There was an error in this gadget

3/06/2009

Na minha opinião...

Tem um texto pra ser postado aqui desde quarta feira. Mas ele espera mais um pouquinho...
Sabe o que é? É que tem um coisinha me incomodando. E é em montes de lugares, em conversas de ônibus, em um ou outro tweet, agora há pouco no elevador. É o seguinte: Todo mundo ouviu falar do caso da menina de 9 anos que foi estuprada e engravidou, de gêmeos, e 'a igreja' condenou o aborto e coisa e tal. Se não leu nada a respeito clica AQUI.
Bem, eu sou católica. Mas não concordo com tudo o que a igreja diz - principalmente com o que esse Bent0DesesseisMestreDosMagos diz. Sou contra o aborto. Mas defendo que, cada caso é um caso. NESTE CASO especificamente, eu ficaria num puta dilema. Se fosse, por exemplo, minha filha, de 9 anos, que tivesse sido estuprada e engravidasse, eu seria contra ou a favor do aborto? Pensando e pensando nisso (discordem ou critiquem, é a minha opinião sendo expressada no meu blog) se fosse minha filha, eu ainda seria contra o aborto. A menos que a gravidez oferecesse risco à vida dela. Traumas a garota já vai ter pro resto da vida. Haja Psicanálise.
Mas não é o sensacionalismo ou a proporção que o caso tomou que vem me incomodando. E sim algumas coisas que ouvi (li) do tipo:
"Bispo excomunga médicos por aborto em menina de 9 anos. Por que ? pq para igreja, só padres que podem abusar de criancinhas..."
#1 que bispo nao excomunga ninguém. esse é um 'direito' reservado apenas ao Papa.
#2 que julgar a opinião do tal bispo ou do tal médico não compete a mim.
#3 que eu nao sou obrigada né?
A IGREJA, as religiões (catolicismo, protestantismo, hinduísmo, candomblé, espiritismo, o escambáu a quatro, que seja) são segmentos da sociedade e, como TODO segmento da sociedade, é composta por seres humanos (burrinhos e equivocados por natureza), ou seja. É passível de erros.
E aí é que está o que tanto me incomoda: o erro de alguns feladaputas que fazem uso do nome de Deus pra fazer suas besteiras faz com que um grande número de pessoas aproveite a 'deixa' pra 'descer o pau' na igreja. Na igreja como um todo. E eu faço parte desse 'todo', afinal sou batizada, consagrada, crismada, temente ao Deus Uno e Trino, e tenho fé na Eucaristia - apesar de estar meio 'ovelhinha desgarrada' ultimamente, isso não diminiu, nem põe em cheque a minha fé. Mas é que as pessoas falam como se todo padre fosse um fdp que abusa de coroinhas ou coisa assim, como se a igreja nada mais fosse do que uma incrível desculpa esfarrapada pra se fazer esse tipo de sacanagem. Como se fosse um recado do tpo 'cê deveria se envergonhar de ser católica, olha o que os representantes da sua igreja fazem/falam'. Idem para os casos em que são os pastores os alvos de crítica, ou os médiuns, enfim... eu acho que nao é bem por aí...
Aposto que o Bispo só deu sua opinião, porque pediram. O cara devia tá la bem quieto quando chegaram e perguntaram o quê que ele achava da intervençao na gravidez da garota. PORRA!!! O cara é Bispo. Ele tem que se manter do lado da igreja que, por tradição ou por qual motivo seja, se coloca contra o aborto.
To defendendo ou acusando o aborto da garota? Não.
To defendendo ou acusando o bispo? Não.
To defendendo ou acusando o padrasto pedófilo desgraçado filho de uma chocadeira? AINDA não. Mas a vez dele chega.
Quê que eu quis dizer com esse post então? que generalizar é SEMPRE uma burrice (rs)
Por causa de um caso ruim isolado tratarem como se o catolicismo hoje fosse uma putaria só.
Se tiverem paciência e curiosidade, pesquisem aí casos opostos - nos quais o apoio da igreja (ou de uma religião, nao necessariamente a igreja católica) é/foi fundamental para uma família sair do fundo do poço, seja na condição que for. Ou casos nos quais a aproximação de uma religião afastou determinada pessoa do tráfico ou da prostituição. Enfim, casos positivos... Ah, nem deve achar muita coisa sobre isso nao... é que nao dá ibope.
Também ouvi (li) que 'religião só serve pra isso mesmo, afastar pessoas, aumentar as diferenças e distâncias e preconceitos e blablabla'
Acho que quem acredita nisso nunca deve ter sentido o conforto da fé. O quão bom é acreditar em algo, em Alguém Maior, em um propósito de existência... Mas aí o papo já ta ficando muito teológico, hehehe
Voltando ao caso da garota, mais um caso de pedofilia (que vem aumentando nas estatísticas, infelizmente) que deve ser tratado como tal. Sem dar maior, ou menor importância... Bora torcer pra garota superar isso psicológicamente até sua idade adulta e ser feliz. Bora torcer pro padastro pedófilo desgraçado e sem mãe ser julgado e condenado culpado e então, preso e feito de boneca dentro da cadeia. E passar o resto da vidinha medíocre dele por lá. Porque, na minha humilde e insistente opinião, é exatamente esse o procedimento que deve-se cumprir nesses casos. Se ele se arrepende depois e tal, não é comigo que ele tem que acertar as contas, a dívida dele para com a sociedade (eu e você e os resto dos brasileiros) é na reclusão que ele paga. Pecados, quem julga é Deus... é assim que eu acredito...
A menos que eu encontre um DeathNote perdido por aí... Aí pode ser que minha opinião mude um pouquinho.

3 comments:

Clara. said...

Eu tambéme screvi sobre o caso no meu blog.
Mas tomei um rumo diferente do seu, naturalmente...:)

=* beijo, me add aquii!

Barbarella said...

Na minha opinião, arcebispo não tinha que excomungar nimguém, tinha era que fazer uma oração pra pobre menina.

**

felipera(RebentaMininu) said...

nao leio isso tudo nem sobre tortura... mais te gosto muito!

bjo