There was an error in this gadget

6/11/2008

Doeu ta?!

Quando alguém que eu amo muito me diz ou, neste caso, escreve sobre mim algo que eu sei que eu não mereço ouvir. Como por exemplo, que precisa rever seu conceito de amizade e daí por diante passa a se referir a mim como pessoa numero 2 e nao como amiga... dói.
Quando tenta me convencer de que eu sou uma das grandes responsáveis por arruinar sua noite que já tinha tanto pra ser uma merda, também dói.
Talvez eu devesse ignorar que eu não sou fã de Pitty, nem de Engenheiros do Hawaii e das músicas que eles tocaram só uma eu realmente gosto, estava com cólica fazendo de conta que não, a única pessoa que me "interessava" não estava na festa. E é mais ou menos o que eu faço, ignorar. porque eu decidi ser feliz. UM DIA DE CADA VEZ
Meus três lemas idiotas que eu repito principalmente pra mim mesma: 'carpe diem' , 'Rakuna Matata' e 'ema ema ema cada um com seu problema' têm um significado, pelo menos pra mim! Eu preciso disso, eu preciso viver um dia de cada vez aproveitando cada segundo dele, eu preciso fazer de conta que o calo não dói e eu perciso parar de adotar os problemas dos outros.
Não é minha culpa que você não esteja conseguindo ver felicidade à sua volta sem sentir raiva disso. O que eu enquanto amiga posso fazer, já fiz. Não sou psicanalista, não sou formada em psicologia, eu ajudo as pessoas pelo coração, quando elas se deixam ajudar.
Ler o que eu li DOEU. Se eu estou magoada? Sim. estou. Garanto que Maju e Tati também.



Dedico este post à pessoa que está se fechando cada dia mais dentro da sua muralha e que, talvez sem perceber, está me afastando dos arredores do seu 'mundo particular'

1 comment: