There was an error in this gadget

9/10/2007

numa roda de violão.

Caso minha vida seja um livro,
está empoeirado numa prateleira quase escondida...e quando por acaso alguém resolve soprar a poeria, não se interessa nem pela capa.

Caso minha vida seja um filme,
metade da platéia que se deu ao trabalho de ir assistir está dormindo antes da metade da sessão.

Caso minha vida seja uma música,
dá pra tocar no violão, com notas fáceis. Então, numa roda desinteressada, numa sexta feira a noite, alguém canta, as vezes errando um pouco a letra, semitonando ou coisa assim... mas tem nessa canção algo de familiar...

ah! sim... parece a vida de cada um que escuta. é uma vida comum. Tão comum quanto a de quem trabalha de segunda a sexta (ou estuda), não namora (ou namora), vê TV (ou dorme antes do noticiário começar), conta os trocados pra chegar ao fim do mês e numa sexta a noite, se dá ao prazer de fazer parte de uma roda de violão, desafinada ou não, sabendo ou esquecendo a letra, bebendo Coca-Cola ou cerveja, lembrando-se do grande amor ou do grande amigo... vivendo (sendo isso bom ou ruim) um dia de cada vez.


- -- - - - - - - - - - -- - --- --

Taí. acho que é o que eu bem queria agora...
Dois ou mais amigos
Quem sabe até um amor
Montes de sorrisos
Conversa jogada fora
No violão, Los Hermanos
No copo, Coca-Cola
Se quiser chegar, chegue a qualquer hora
Mas vem sem pressa de ir embora.

No comments: