There was an error in this gadget

2/22/2009

um domingo de carnaval

Raios, Trovões, Relampagos e nuvens pesadas...Calma, não estou amaldiçoando ninguém.
É só a chuva querendo cair sobre BH e já começou a refrescar a casa.
Mas fui fechas as janelas, pra não molhar aqui dentro, lógico. Parei um pouco e olhei.
A chuva chegando de longe, com todo o seu orgulho em fazer luz e barulho.
Os carros passando numa rua detrás daqui.
É aniversário de alguém num outro prédio. Tem balões, bolo e convidados. E eles ouvem marchinhas de carnaval.
Uma vizinha de uma casa proxima fuma na sacada. Tsc. sem educação! Apagou o cigarro e jogou no telhado alheio.
Tive dó do outro vizinho. As roupas estão no varal, mas parece não ter ninguém em casa. Vai molhar tudo.
Mais vizinhos, do mesmo prédio que eu, também fecham suas janelas.
Me lembrei porque fui até a janela.
Antes de fechar, vi o remendo que minha mãe fez na tela de proteção no dia em que esteve aqui...
Saudades dela... daquele jeito meio bravo muito mãe que só ela tem.
Saudades do pai também... até do 'abraço urso quebra-costela' dele... e as piadas e bobeiras... e o jeito de dizer: eu te amo viu fia? rs...
Juro que eu queria estar em Valadares hora dessas... e ia dizer: Mãe, to com fome.
-fome de quê?
-ah, pode ser salgado mesmo...
-hm, pede pro seu pai fritar uns pastéis...
-naumm. quero quibe.
-vai ali e compra um guaraná enquanto ele frita.
Daí eu me lembrei, não tenho data certa pra ir em casa... Mas isso não é de todo ruim sabe?... Estou onde eu queria estar... mesmo eu não sabendo exatamente onde estou, já dei alguns passos, não pretendo pegar atalhos, pretendo chegar... também não sei aonde. Mas quando eu chegar, vou ocupar a cadeira reservada para mim. Tenho certeza que há uma. E que tem meu nome escrito nela.
Enquanto eu não chego...e enquanto não descubro o porquê da pipoca sempre acabar tão rápido, vou fechar as janelas que ainda estão abertas, fazer mais pipoca e terminar de ver o filme.
Bjs

1 comment:

felipera(RebentaMininu) said...

saudade nao se acostuma... se aprende a conviver com ela e basta!